Importação de painéis no 1º semestre de 2021 supera volume de 2020

Energia Solar | Rio de Janeiro

Importação de painéis no 1º semestre de 2021 supera volume de 2020

Levantamento da Greener aponta ainda que importação de inversores apresentou crescimento expressivo

O montante de módulos importados nos primeiros seis meses deste ano foi maior que o volume durante os 12 meses do ano passado. É o que apontou levantamento realizado pela Greener, empresa de consultoria e pesquisa. 

De acordo com o estudo estratégico, o volume importado de painéis fotovoltaicos atingiu 4,88 GW no primeiro semestre, superando os 4,76 GW de potência registrados durante todo o ano de 2020.

Traçando um comparativo com os primeiros seis meses do ano passado, houve uma alta de quase 100%. “Esses dados levam em conta tanto a GD (geração distribuída), quanto a GC (geração centralizada)”, disse Márcio Takata, diretor da Greener. 

Ademais, pela primeira vez em um trimestre, os módulos de tecnologia monocristalina PERC se tornaram majoritários. Nos primeiros três meses de 2021, por exemplo, corresponderam por 56%. No segundo trimestre, representaram 52%.

Volume importado de inversores

A Greener destacou ainda que os inversores fotovoltaicos apresentaram um crescimento expressivo no volume recebido no 1° semestre de 2021, com um aumento de 83% em relação ao mesmo período do ano anterior. 

Ao total, o montante acumulado nos primeiros seis meses deste ano foi de 4,55 GW, frente aos 4,90 GW registrados em 2020. Nos dois primeiros trimestres de 2021, por exemplo, os inversores de maior porte se destacaram com média de 50% do volume total importado da tecnologia string. Os de menor potência têm se mantido estável.

Preço de sistemas fotovoltaicos

De acordo com o relatório, em junho de 2016, por exemplo, um sistema residencial de 4 kWp custava ao consumidor final R$ 35.080. Em junho de 2021, passou a custar R$ 19.520, representando uma queda de 44% em 5 anos. “A redução do custo de serviços foi fator fundamental para atingir esse nível de preço”, ressaltou Takata. 

Referente ao sistema comercial de 50 kWp, em junho de 2016, o mesmo custava R$ 350 mil. Já em junho de 2021, custava R$ 194.520 – queda de 44% em 5 anos.

Analisando um sistema industrial de 1 MWp, o mesmo custava ao consumidor final R$ 5.880 em junho de 2016. Já no mesmo período deste ano, custou R$ 3.640 – queda de 38% em 5 anos.

Fonte: https://canalsolar.com.br/importacao-de-paineis-no-1o-semestre-de-2021-supera-volume-de-2020/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat